É MAIS QUE VOAR

- Desde 2008 - Notícias | Aviação | Investimentos | Economia | Viagens |

AVIAÇÃO EXECUTIVA | Business Aviation

DEFESA | Defense

Asas Rotativas | Helicopters

Read in the English version - Click here.

Resiliência! Foi assim para Airbus Helicopters ao divulgar os resultados sobre o ano 2020 | É MAIS QUE VOAR


Read in the English version - Click here.


Airbus Helicopters divulgou o seu relatório de entregas sobre o ano 2020, a fabricante registrou 289 pedidos brutos, sendo 268 pedidos líquidos, em um mercado desafiador fortemente impactado pelas consequências econômicas da pandemia, reforçando a posição da empresa no mercado civil e parapúblico. Além disso, a empresa entregou 300 helicópteros em todo o mundo apesar das restrições de viagens pandêmicas, resultando em uma participação estável de 48% do mercado civil e parapúblico, permitindo que a fabricante mantivesse sua posição de liderança de mercado graças à sua ampla gama de produtos competitivos projetados para permitir que clientes realizem uma infinidade de missões.

 

"Tenho orgulho de nossas equipes em todo o mundo, que adaptaram suas formas de trabalhar para estar ao lado de nossos clientes quando eles mais precisavam de nós, se esforçando para ajudá-los a manter suas missões essenciais em todo o mundo, fornecendo helicópteros e o suporte associado e serviços de que necessitavam. Gostaria de agradecer aos nossos clientes por sua confiança contínua na Airbus Helicopters", disse Bruno Even, CEO da Airbus Helicopters. "Certificamos o H145 de cinco lâminas e o H160, e estabelecemos bases sólidas para nossa busca por tecnologias de emissão zero com nosso demonstrador CityAirbus", acrescentou.

 

As principais entregas em 2020 incluíram o primeiro H145 de cinco pás para o cliente Norsk Luftambulanse, uma operadora norueguesa de serviços médicos de emergência de helicópteros, no final de setembro, seguido por entregas para a alemã DRF Luftrettung no final do ano. Na parte de aeronaves de grande porte, os primeiros H225Ms foram entregues à Força Aérea do Kuwait, bem como os primeiros NH90s para a Força Aérea Espanhola. Setembro também contemplou a 463ª entrega dentro do prazo, custo e qualidade, de um UH-72A Lakota direto da fábrica da Airbus Helicopters em Columbus, Mississippi.

 

Os destaques de pedidos em 2020 consistem em 84 helicópteros para o best-seller H145, além de 17 UH-72B para o Exército dos EUA, as primeiras versões equipadas com Fenestron e Helionix a serem encomendadas. O H135 conquistou 33 vendas sólidas e recebeu a certificação EASA para peso bruto alternativo, bem como um novo layout de cabine IFR de piloto único no final de 2020. A americana Milestone Aviation e a francesa Heli-Union se tornaram novos clientes do helicóptero multimissão H160, encomendado para atender a uma ampla gama de missões, incluindo transporte offshore.

 

O NH90 teve um 2020 bem-sucedido com um pedido de 31 helicópteros navais pelas Forças Armadas unificadas da Alemanha Bundeswehr para substituir a frota do Sea Lynx, que estava para ser aposentada. Além dessa novidade, a Direção-geral de Armamento Francesa (DGA) confirmou o desenvolvimento de uma nova versão Standard 2 para equipar suas Forças Especiais Francesas e o primeiro NH90 para o Qatar realizou o seu voo inaugural no final do ano.

 

Na parte de suporte ao cliente e serviços, houve uma forte exibição de contratos de suporte HCare, com novos clientes se juntando à carteira da Airbus, como a National Aeronautics and Space Administration (NASA) e a transportadora médica aérea Air Methods Corporation. Diante da pandemia global, a Airbus Helicopters se mobilizou para manter seus clientes militares e civis voando graças aos elevados níveis de suporte técnico e logístico, novas soluções de ensino à distância e assistência direta na disponibilização de equipamentos de proteção para pilotos e tripulações. Uma nova plataforma colaborativa, a AirbusWorld, foi lançada com base no próprio feedback dos clientes, oferecendo uma experiência de usuário simplificada e novas funcionalidades destinadas a promover um diálogo aberto entre os operadores e a empresa.

 

O modelo de negócios resiliente da Airbus Helicopters permitiu que a companhia continue investindo e se preparando para o futuro. Em 2020, os marcos da inovação incluíram o primeiro voo totalmente automático do CityAirbus, um demonstrador que desempenhará um papel importante no desenvolvimento do voo com emissão zero e na preparação do futuro do mercado de mobilidade aérea urbana. O VSR700, o sistema aéreo não tripulado de asa rotativa da empresa, realizou seu primeiro voo livre em julho e testes de pouso autônomo no convés no final do ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

2021 © É MAIS QUE VOAR