É MAIS QUE VOAR

- Desde 2008 - Notícias | Aviação | Investimentos | Economia | Viagens |

AVIAÇÃO EXECUTIVA | Business Aviation

DEFESA | Defense

Asas Rotativas | Helicopters

Chegou ao Brasil 5,4 mil litros de insumos para a fabricação da Vacina CoronaVac | É MAIS QUE VOAR
Foto © Giulia Rodrigues - LATAM Airlines



Pousou em 3 de fevereiro de 2021 no Aeroporto Internacional de Viracopos (VCP) em Campinas, interior de São Paulo, o voo da LATAM Cargo com a remessa de 5,4 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) trazidos da fábrica biofarmacêutica Sinovac Life Sciences. O Boeing 777-300ER de prefixo PT-MUI transportou de Pequim, China (PEK) ao Brasil a carga especial para o Governo do Estado de São Paulo. Os insumos permitirão a produção de mais 8,6 milhões de doses da vacina contra a atual pandemia pelo Instituto Butantan.

 

Confira o Vídeo dos insumos da vacina embarcando em Pequim (PEK) na China para o Brasil:



O Boeing 777-300ER, matricula PT-MUI embarcando os insumos da vacina em Pequim rumo ao Brasil.
Foto © LATAM Airlines - Divulgação.

 

 

“É uma satisfação poder conduzir esse transporte tão importante para o Brasil, com uma coordenação logística rápida e eficiente. Permanecemos comprometidos com o combate da pandemia e orgulhosos de poder contribuir diretamente com a saúde dos brasileiros”, afirma Otávio Meneguette, diretor da LATAM Cargo Brasil.

 

Com essa operação especial, a divisão de cargas da companhia aérea reforçou seu posicionamento como a primeira aérea do continente americano e da América do Sul a obter a certificação CEIV Pharma, emitida pela IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo). Desde agosto de 2020, a LATAM Cargo tem planejado e adiantado os cenários para o transporte - doméstico e internacional – de vacinas, levando em consideração o destino, a infraestrutura dos aeroportos e a logística necessária.

 

O Desembarque no Brasil

Chegou ao Brasil 5,4 mil litros de insumos para a fabricação da Vacina CoronaVac | É MAIS QUE VOAR
O PT-MUI em Viracopos desembarcando os insumos de Vacina CoronaVAC.
Foto © Giulia Rodrigues - LATAM Airlines.


 

A operação de desembarque do insumo seguiu todos os protocolos exigidos pelos órgãos de saúde e teve o apoio da ANVISA, Receita Federal e Polícia Federal para que tudo fosse feito de forma expedita. O tempo de desembarque foi ágil, com duração de aproximadamente 30 minutos, também graças às posições de estacionamento dedicadas especialmente para aeronaves de cargas, em frente ao Terminal de Carga de Viracopos.

 

No dia 24 de dezembro de 2020, o Aeroporto de Viracopos já havia desembarcado 5,4 milhões de doses da vacina CoronaVac, vindas da China.  Na ocasião, o tempo de desembarque também ocorreu de forma segura e ágil.

 

Esquema especial

 

A equipe de Seguranças que administra o Aeroporto preparou um esquema especial para agilizar o tempo de desembaraço das doses de vacina. Participaram da ação pelo menos 50 pessoas das mais diversas áreas da concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, da companhia aérea LATAM e dos órgãos públicos como Polícia Federal, Receita Federal e ANVISA.

 

A agilidade e a eficiência no desembarque só foram possíveis pelo projeto de fluxo aduaneiro e operacional expresso criado pelo Grupo de Trabalho formado especialmente para o recebimento e distribuição de vacinas por profissionais de Viracopos, Receita Federal e da ANVISA, no qual se aplica a legislação aduaneira elaborada especialmente para receber mercadorias destinadas à pandemia, principalmente vacina e seus insumos.

 

Além de receber as doses de vacina no dia 24 de dezembro de 2020 e ao dia 03 de fevereiro de 2021, o Terminal de Carga de Viracopos também foi utilizado ao longo de 2020 no desembarque de milhares de máscaras, respiradores e testes no combate à pandemia.

 

Em março e abril de 2020, por exemplo, Viracopos recebeu milhares de testes para a identificação da atual pandemia, encomendados pelo Instituto Butantan e vindos da Coreia do Sul. Os kits foram usados pelo governo do Estado de São Paulo no combate à doença.

 

O Instituto Butantan, com sede na capital paulista, integra o esforço coordenado pelos órgãos governamentais para controlar a disseminação da pandemia.


 “Além de grande terminal de passageiros, Viracopos possui um dos mais modernos e importantes terminais de Cargas do Brasil. Durante este ano, o aeroporto recebeu toneladas de equipamentos e medicamentos ligados ao combate da pandemia, mostrando a importância do aeroporto na logística de carga nacional e internacional”, disse o diretor de Operações de Viracopos, Marcelo Mota.

 

O TECA

 

Aeroporto Internacional de Viracopos conquistou no ano passado um certificado internacional que credenciou o terminal a se tornar um dos principais aeroportos da América Latina a importar e exportar produtos da indústria farmacêutica – o CEIV PHARMA (Center of Excellence for Independent Validators in Pharmaceutical Logistics), emitida pela IATA (International Air Transport Association), que tem por objetivo auxiliar as organizações e toda a cadeia de fornecimento de carga aérea a atingir a excelência na logística de produtos farmacêuticos.

 

Com este certificado, o aeroporto passou a ser reconhecido como operador global de cargas de produtos farmacêuticos, sendo acreditado internacionalmente como parte integrante de uma cadeia segura, evidenciando a reconhecida qualidade e confiabilidade de seus serviços para as empresas do ramo farmacêutico e favorecendo o crescimento de novos negócios neste setor para o aeroporto e, principalmente, para o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

2021 © É MAIS QUE VOAR