É MAIS QUE VOAR

- Desde 2008 - Notícias | Aviação | Investimentos | Economia | Viagens |

AVIAÇÃO EXECUTIVA | Business Aviation

DEFESA | Defense

Asas Rotativas | Helicopters


6 dicas para se economizar com viagens | É MAIS QUE VOAR




Economia é um dos fatores mais importantes para a maioria dos viajantes. Seja com a escolha do destino, seja com o voo, seja com as diárias do hotel, economizar já está na lista de prioridades na hora de planejar uma viagem. Por este motivo, confira seis dicas que vão auxiliar nessa tarefa.

1. Antecedência – Em relação às passagens aéreas, acompanhar a evolução dos preços com cerca de 6 meses de antecedência é importante para saber quando as passagens estão mais baratas. "O ideal para se comprar passagens aéreas para voos nacionais (voos domésticos no Brasil) é de um mês; para internacionais, de 3 ou 4 meses. Comprando com essa antecedência, os viajantes podem garantir uma economia de até 15-25% no valor das passagens.

2. Dia/Horário de Voo – Evitar "horários de pico" de voos também é uma dica importante: ir em um sábado e voltar em uma segunda em vez de ir sexta e voltar num domingo, por exemplo, pode garantir uma boa economia, já que voos com maior demanda são mais caros. Para os que têm tempo e disponibilidade, optar por um voo com escalas também reduz o preço da passagem e pode até proporcionar a oportunidade de se conhecer um novo destino aproveitando o stopover que hoje muitas companhias aéreas disponibilizam.

3. Hotel – Em relação a hotelaria, é preciso atentar para a data da viagem. Para um feriado em uma sexta-feira, por exemplo, o viajante pode ir na quinta-feira à noite ou na sexta-feira de manhã. Viajando na quinta-feira, pagará uma diária adicional de hotel e mal aproveitará o destino, pois já chegará para dormir. Indo na sexta-feira de manhã, economiza uma diária, sem prejudicar muito o roteiro de viagem. Também é importante lembrar que hotéis com perfil mais corporativo são mais caros durante a semana, em que a demanda é maior, e hotéis de lazer têm diárias mais caras aos finais de semana.

4. Escolha de destinos – Considerar destinos nacionais interessantes ao invés de destinos estrangeiros pode ser uma opção para famílias com um orçamento mais restrito. Este ano tivemos muitos feriados, o que faz com que muitas famílias prefiram pulverizar o orçamento em várias viagens menores em vez de guardá-lo para uma maior no final do ano. Em função da alta do dólar, instabilidade do câmbio e desvalorização do real, os viajantes têm dado preferência para viagens pelo Brasil e pela América Latina, opções menos dolarizadas e mais em conta.

5. Pacotes – Escolher passeios e refeições na hora ou montar um roteiro prévio dificilmente apresentarão uma diferença significativa no preço da viagem. Neste caso, a diferença está mais no perfil do viajante: há os que preferem pacotes e opções pré-definidas por um operador, por exemplo, e os que preferem personalizar todos os detalhes da viagem de acordo com as próprias preferências. Essa customização vem sendo cada vez mais possibilitada pela tecnologia, mas não há fórmula certa de como viajar neste sentido.

6. Ferramentas – Busquem e pesquisem em sites e hoje em era de tecnologias e inovação, existem aplicativos para Android e iOS que já facilitam a primeira busca pelas melhores opções de voo, hospedagem, aluguel de carros e pacotes completos de viagem.
 
Todas as Informações deste artigo são fontes da Kayak.

2021 © É MAIS QUE VOAR